Olá! Tudo bem?

Solicite nosso Contato!

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Marketing de Conteúdo – o que pode e o que não pode?

Marketing de Conteúdo
Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo se tornou extremamente popular nos últimos anos, e cada vez mais empresas estão descobrindo o seu potencial para impulsionar os negócios pela Internet. Mas, o que pode e o que não pode ser utilizado nas estratégias de conteúdo?

Nos últimos posts, falamos bastante sobre o Marco Civil da Internet, seus impactos e também seus benefícios para você e a sua empresa, bem como os riscos que a sua marca corre se não dançar conforme a música da legislação.

Saiba como captar leads dentro da lei

Entenda os impactos do Marco Civil da Internet

Bom, o conteúdo de hoje segue nessa mesma linha, destacando as boas práticas e também as más, para que você saiba exatamente o que fazer e o que evitar na hora de produzir, publicar e divulgar conteúdo.

Então, vamos lá? Tenho certeza de que este post será extremamente informativo para você, tornando suas estratégias muito mais assertivas.

Marketing de Conteúdo – o que você precisa ter em mente antes de começar a produzir

Bom, antes de falarmos do que pode e do que não pode, quero te dizer o que você DEVE fazer a princípio.

Conteúdo deve ser produzido para pessoas, e não para os robôs do Google, apenas. Muito se fala sobre otimização de conteúdo para SEO e técnicas para posicionar seus textos nas primeiras posições do Google, mas se o texto não for produzido para o público certo, nada disso adianta.

Não dá para falar sobre como criar conteúdo na Internet e as possibilidades disso sem citar o entendimento que você deve ter sobre quem deseja alcançar.

Marketing de Conteúdo

Sim, entender seu público-alvo é fundamental. Você precisará conhecer as necessidades, dores e desejos das pessoas que deseja atender e produzir conteúdos relevantes e legíveis para elas. Complexo? Com toda a certeza, mas esse é o caminho para que as estratégias deem certo.

Agora, sim! Vamos partir para o que pode e o que não pode.

O que pode e o que não pode no Marketing de Conteúdo?

Você já deve ter se deparado com diversos textos diferentes, em estilos e tamanhos diversos, certo? Bom, essa diversidade faz parte do universo da Internet. Existem textos explicativos, educativos, tutoriais, persuasivos e cartas de vendas espalhadas por todos os cantos da web.

Porém, todos eles precisam seguir algumas regras específicas.

Pode usar imagens de terceiros?

Pode, sim! Usar imagens de terceiros é algo permitido para o Marketing de Conteúdo, desde que você tenha permissão para isso ou atribua os devidos créditos ao autor.

Isso significa que não dá para simplesmente sair pegando qualquer imagem do Google e usar em um post ou no seu site, achando que não haverá consequências. O autor pode ficar zangado e reivindicar seus direitos sobre a imagem.

Por isso, para fotos que são relacionadas a determinado produto ou acontecimento, você pode adicionar a legenda “Foto: Reprodução” ou então o símbolo de Copyright – © – e o nome do autor, mesmo que seja uma empresa.

Para fazer o símbolo © rapidamente, segure o ALT ESQUERDO do seu teclado e digite 0169.

Posso falar o que penso, sem consequências?

Sim, desde que você tenha em mente que a Internet é um ambiente tão volátil quanto o mundo físico. As pessoas podem se ofender com o que você escreve, e é sempre necessário pensar na experiência de quem está lendo o seu conteúdo.

Agora, discursos de ódio e mensagens preconceituosas podem acarretar consequências sérias a você, incluindo processos jurídicos. Não confunda liberdade de expressão com permissão para expressar ódio.

Posso copiar textos de outros sites e colocar no meu?

Não. O Marketing de Conteúdo não funciona assim! Quando você simplesmente copia e cola o texto de outra pessoa em um post ou qualquer parte do seu site, está plagiando conteúdo.

E não demora para o Google perceber isso. Conteúdos plagiados não são posicionados nos resultados de pesquisa e influenciam negativamente a imagem do seu site para os visitantes e também para os mecanismos de busca, que tendem a ignorar você e sua marca.

O ideal é produzir conteúdos originais. Você pode fazer citações, atribuir links que redirecionam para as fontes originais e pedir permissão para utilizar itens e textos específicos, deixando isso bem claro durante o texto e dando os créditos ao autor original.

No caso de documentos oficiais, comunicados e textos jurídicos, você pode copiá-los na íntegra. Não tem problema, mas sempre coloque a fonte, por segurança.

E Palavras-Chave, posso encher meu texto com elas?

Calma, lá! Usar Palavras-Chave é algo que pode ser complexo para iniciantes. É preciso que as palavras-chave estejam sempre de acordo com o conteúdo do post.

Usar dezenas de palavras-chave apenas para fins de posicionamento tornará seu texto muito poluído, pouco legível e nada relevante. O resultado disso será negativo, fazendo com que o Google ignore seu site.

Nesse caso, menos é mais. Seja consciente e utilize as palavras-chave específicas para cada conteúdo. Planeje uma estratégia para que cada texto se complemente e forme uma nuvem de palavras-chave no seu site.

Periodicidade no Marketing de Conteúdo

Por fim, você não pode simplesmente postar textos sem periodicidade. O segredo para se posicionar na Internet é produzir conteúdo relevante, mas é preciso haver congruência e frequência. Ou seja, se os textos são publicados toda quarta-feira, não deixe a próxima quarta sem texto, a menos que seja por uma razão muito específica.

Conteúdos diários e semanais te ajudarão a alcançar resultados muito mais rápido, por isso, toda semana sem conteúdo é uma oportunidade perdida.

Agora que você já sabe o que pode e o que não pode no Marketing de Conteúdo, que tal planejar suas estratégias de Marketing Digital conosco? Aqui no ConversãoPrática temos especialistas de todos os tipos para auxiliar sua marca a crescer com as ferramentas certas.

Sucesso e até a próxima!

Compartilhe!